Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio BAC

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Avaliação de trabalho publicado

Caro leitor,

Este trabalho encontra-se em avaliação pelo público. Ao acabar de lê-lo, você está convidado para registrar a sua impressão.

Desta forma, você estará dando uma importante contribuição para incentivar o autor deste trabalho a aprimorar sua capacidade e também a continuar escrevendo, cada vez mais e melhor!

Bons Textos!

> Ler outro conto <   < Ler crônicas >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >


< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


VARIEDADES COMO DISTRAÇÃO-PARTE II



					    
AMOR - “Não existe amor mais sincero do que  aquele pela comida.” - GEORGE BERNARD SHAW // “Quando o amor é sincero ele vem com um grande amigo;  e quand a amizade é sincera, ela é cheia de amor e carinho.” - WILLIAM SHAKESPEARE. ARTE NAIF - Creditada aos homens pré-históricos que faziam gravuras de animais no interior das cavernas, mas a descoberta da arte naif na modernidade ocorreu no final do século XIX , através da obra do precursor francês HENRI ROUSSEAU.  Sem nunca ter saído de Paris, imaginativo, pintava florestas exóticas e quadros que, sob aparente simplicidade, revelavam uma arte nova, original, vanguardismo reconhecido bem mais tarde.  Apesar de ter sido possível identificar no pintor os elementos que hoje identificam a arte naif, não se pode dizer que existia essa pintura, tal qual uma escola. ----- LEIAM meu trabalho “A floresta em sua casa”. CORA CORALINA (pseudônimo) - Nascida na cidade de Goiás (GO) em 1889.  Mulher simples, doceira de profissão, viveu longe dos centros urbanos;  alheia a modismos literários, produziu obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás. ELES & ELAS - “As cobras”, de Luís Fernado Veríssimo - Entrevistador, papel não mão:  “Quem é mais inteligente:  o homem ou a mulher?”  Dois entrevistados, rubros de vergonha.  Entrevistador novamente:  “Se não entenderam a pergunta, avisem.” ESOTÉRICO - Ensinamento ocultista destinado aos iniciados. --- EXOTÉRICO - Ensinamento destinado ao público, sem restrição. FOVISMO - Nasceu no Salão dos Independentes, 1905, onde pintores como MATISSE e DERAIN pintavam usando cores livres e berrantes - a expressão deriva da palavra francesa ‘fauve’, fera. HISTÓRIA - Somente agora a cultura africana faz parte do currículo:  riqueza das ciências (base para a ciência moderna), da tecnologia e história dos povos. O ensino sempre privilegiou as civilizações que viveram em torno do Mar Mediterrâneo, por exemplo o Egito, mas raramente relacionado à África, segundo maior continente do planeta, tanto que, junto com outros países do Norte, é a chamada África Branca, termo que despreza os povos negros, secularmente invadidos  por persas, gregos, romanos... e portugueses.  (A secular ‘festança’ destes “imperiais” colonizadores escravocratas  lusitanos terminou em 1975.  Como demorou, hein? HQ - “Bichinhos de jardim”, de CLARA GOMES -   Abelha, na poltrona, filosofando sozinha ante a tevê:  “Programas sobre lugares que nunca irei visitar... comidas que nunca vou poder comer... e casas onde nunca terei condição de morar!  Amo esses canais de infelicidades variadas!” ----- Joaninha, sentada sobre uma flor:  “As eleições estão aí.. uma outra chance de mostrarmos nossa capacidade... de analfabetismo funcional!” ----- Repartição Piolho.  Piolho verde, sozinho, papéis na mesa:  “Carimbar é preciso!”  Agora ante o computador:  “Chegou um e-mail da diretoria... falando sobre a importância do otimismo neste grave momento...  Já consigo ouvir gargalhadas nas outras salas!” ----- Caracol:  “As pessoas têm que aprender a valorizar o que é importante... a amizade sincera, passeios ao sol, o sabor de uma fruta...”  Joaninha:  “Com certeza!  E parar de se preocupar com bobagens... tipo plano de saúde, aluguel e mensalidade escolar!” LAVANDA - Odor repousante, alivia a ansiedade, efeito sedativo, dá sono tranqüilo, afasta olho-grande do casamento e uniões amorosas; borrife travesseiro, incenso semanal. MANJERICÃO-DA-FOLHA-LARGA - Folhas ovais, cor verde claro.  Propriedades antissépticas e expectorantes, utilizado para fins medicinais e também na cozinha (temperar massas-carnes-peixes).  Planta sagrada na Índia para proteger o lar.  Simpatia - banho para atrair amor e dinheiro e afastar olho- grande:  banho com, depois banho da fervedura de alecrim e manjericão (esfrie, coe, banho do pescoço para baixo), toalha branca, roupa clara. ORPHEU - Mitologia grega:  Após a morte da esposa, EURÍDICE, foi autorizado a procurá-la no Hades (Infernos), desde que não olhasse para ela;  não resistiu e quebrou a promessa, vendo-a desaparecer.  Tido como o inventor da lira. PABLO PICASSO (1881/1973) - Fases, alguns exemplos de quadros (pesquisem imagens): 1895 - pintou aos 14 anos de idade, já domínio completo das artes acadêmicas - “O homem do boné”;  1907, pré-cubismo, pouco depois de chegar a Paris, estudo para “As senhoritas de Avignon”, prenunciando a revolução cubista dos anos seguintes - “Busto de mulher ou marinheiro”;  1907 - início de uma nova era na arte, personagens num espaço dominado por cores chapadas, secas e duras, desenho anguloso e geometrizado, germe do cubismo - “Les demoiselles d’Avignon”;  1911 - fase cubista - “Homem com violão”;  1922 - retorno ao classicismo romano, inspiração no balé russo, casamento com Olga Khokhlova, nascimento do primeiro filho - “Duas mulheres correndo na praia”;  1928 - surrealismo, contornos sensuais do corpo feminino, jovem amante Marie-Thérèse Walter, carne sensual e radiante em temas com violões e série das banhistas, representações irreais - “Jogadores de bola na praia”;  1937 - horrores da guerra civil espanhola resumidos na obra-prima, grande tela “Guernica” - retrato da fotógrafa Dora Maar, sua amante, dor do povo espanhol e sofrimento de toda a Europa, “Mulher chorando VII”;  1938 - questões sobre o fazer artístico, prazer com o mundo em guerra? - autorretrato, “O artista diante de sua tela”;   1937/1945... - guerra civil espanhola, ocupação nazista na França e período pós-guerra, obras espontâneas e expressionistas de tonalidades frias, sombrias e reflexivas - 1948 - “A cozinha”;  1953 -  deixa Paris e vai para o Sul da França, criador inquieto, múltiplo, imagens fantasiado ou dançando com Françoise Gilot, sua nova mulher - inovações desenvolvidas na pintura, outras formas artísticas (gravura, escultura e cerâmica) -  “Coruja com cabeça de mulher”;  1968 - maturidade, artista quase nonagenário, efervescência política (Paris/1968), revolução sexual, masculino e viril ao lado de Jacqueline Roque, sua última mulher - “O beijo”; 1972 - ativo, experimentações  até o fim da vida, 92 anos,  fervoroso criador incansável - em óleo, figura juvenil e ingênua, frescor da juventude,  “O jovem pintor”.  //   Escultura - 1924 - versatilidade do artista, metáfora para formas femininas - “Violão”.  //  Cerâmica - 1953 -  “Coruja com cabeça de mulher”. (Houve exposição no Rio de Janeiro com peças do Museu Nacional Pablo-Paris, em 2010 -  “Picasso:  mão erudita, olho selvagem” - no total, 109 peças:  27 pinturas, 8 esculturas, 42 desenhos, 12 cerâmicas e 20 gravuras.) PETRÔNIO - Escritor latino do século 1 D. C., favorito de NERO - autor de “Satyricon”, onde descreve em latim vulgar uma festa na baixa sociedade. PLATÃO - Um dos maiores pensadores gregos, defensor de uma aristocracia intelectual:  “Os sábios deverão dirigir e governar e os ignorantes deverão segui-los.  Discípulo de SÓCRATES, fundou a primeira academia;  trabalho mais importante:  “A república”   -  no bem a idéia suprema. SÃO TOMÁS - Filósofo e teólogo católico do século XIII, ingressou no Ordem de São Domingos, a mais avançada na época.  Ideal de sua vida:  ser ao mesmo tempo contemplativo e homem de ciência e ação.  Foi perseguido por pregar o equilíbrio entre a mística medieval e as novas diretrizes filosóficas. SÓCRATES - Filósofo grego, nascido  morto em Atenas - sagaz e astuto, atribuía suas virtudes a um “daimon” (oráculo  interior  ou demônio) - autor da célebre frase:  “Só sei que nada sei”.  Pelo amor à verdade, foi condenado à morte, ingerindo cicuta. VASO DAS 7 ERVAS - Plantadas juntas (vaso de barro ou jardim) para proteção:  alecrim, arruda, comigo-ninguém-pode, espada-de-são-jorge, guiné, manjericão e pimenta. F  I  M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 11 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TRABALHO?

EXCEPCIONAL    MUITO BOM    REGULAR    FRACO    MUITO FRACO    
SUA AVALIAÇÃO É SECRETA E AJUDA A ELEGER OS MELHORES TRABALHOS

Comentários dos leitores

Maravilha de curiosidades, mas o II se segue ao I, cadê? Vaso de 7 ervas para meninos inteligentes e cobiçados... Acautele-se. Parabéns!

Postado por lucia maria em 25-11-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outro conto <   < Ler crônicas >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >




AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.