Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio KD Inovações Tecnológicas

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Avaliação de trabalho publicado

Caro leitor,

Este trabalho encontra-se em avaliação pelo público. Ao acabar de lê-lo, você está convidado para registrar a sua impressão.

Desta forma, você estará dando uma importante contribuição para incentivar o autor deste trabalho a aprimorar sua capacidade e também a continuar escrevendo, cada vez mais e melhor!

Bons Textos!

> Ler outro conto <   < Ler crônicas >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >


< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


MANUEL BANDEIRA no particular



					    
POETA - 19/abril/1886 - Ariano Poema NOVA POÉTICA - livro “Belo Belo”, sétimo livro, 32 poemas, 1948  ----- “Vou lançar a teoria do poeta sórdido. (...) as amadas que envelheceram sem maldade.” ANÁLISE E COMENTÁRIO: 1---Título - intenção deliberativa.  Adjetivo “nova”, dois motivos principais: ----- primeiramente, BANDEIRA publicou o poema “Poética” (livro “Libertinagem”, 1930) que se transformou no marco do Modernismo Brasileiro (poeta livre para construir sua poesia aproveitando o apoético) -- --- depois, poética nova é ruptura com a poesia desvinculada da vida que persistia no ano de “Belo Belo”... e até hoje, a poesia que é orvalho.  Intenção do poeta - proposições da poesia modernista:   despertar o homem para a realidade da vida, destruir  noção de poesia recreativa. 2---Versos livres, brancos, sem rima e estrofação regular - o ritmo (muito!) é o da vida.     3---Sentido das palavras ou expressões:        “poeta sórdido” (do latim ‘sordidu’) - irônico, sujo, repugnante, mordaz, que irá mostrar o lado triste e vil da vida; ----- “dar o desespero” - angustiar-se, espantar-se, desnudar-se etc.; -----  “marca suja da vida” (conotação) - na linguagem cotidiana, decepções, aflições, sofrimento humano;  ----- “poesia-orvalho” - não denúncia, mas por omissão apresenta uma deputada realidade como sendo ideal - poesia romântica, mais fuga que participação, cheia de imagens doces e suaves; ----- “estrelas alfas” - pessoas importantes, distantes da realidade - alfa é a estrela maior de uma constelação. 4---A partir do verso ou linha 5 - longo - exemplo da teoria do poeta sórdido a partir do sentido figurado das diferentes imagens já citadas. Comparações:  roupa de brim branco engomada -  cidadão aceita  vida sem questionamento, só lhe  interessa convenção social de etiqueta/elegância = leitor satisfeito; -----   caminhão naturalmente barulhento e esfumacento - papel de tão sórdido como o poeta:  vida impressa no brim branco, vida impressa no branco do papel. ----- Oposições no poema:  “...nódoa no brim” (metaforicamente, portadora e imagens cruéis, retiradas da vida real, palavras amargas do poeta) - objetivo claro - tirar leitor apático da satisfação-passividade-sossego-insipidez, mostrar-lhe  o lado amargo da vida para sentir na pele (a não na roupa)  a marca da vida como ela é:  “leitor satisfeito de si dar o desespero” - poesia provocar inquietação é mostrar a condição humana ao próprio homem.     5-Três último versos, ritmo diferente - “poesia = orvalho” - poeta constata a existência dessa poesia sem a marca suja da vida, que se confunde com o vulgar:  assuntos poéticos escritos em versos certinhos e rimados. --- Mundo da poesia é tão amplo-rico-plural como o mundo dos seres humanos. F  I  M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 15 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TRABALHO?

EXCEPCIONAL    MUITO BOM    REGULAR    FRACO    MUITO FRACO    
SUA AVALIAÇÃO É SECRETA E AJUDA A ELEGER OS MELHORES TRABALHOS

Comentários dos leitores

Não conheci pessoalmente esta grande figura - sedutor, hipnotizador antigo. Super poeta. Parabéns!

Postado por lucia maria em 25-11-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outro conto <   < Ler crônicas >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >




AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.